Mitologia do FaeVerso: O mundo oculto de Aeroia

Oculto

O mundo oculto de Aeroia

Em um mundo distante e oculto, lá existia um povo chamado Serafo, habitantes de Aeroia. O reino secreto dos sonhadores, que existiam sem o conhecimento de tristeza ou conflito, e gozavam de uma vida eterna de prazeres.

Lá era um paraíso, até a chegada da escuridão. Os devoradores de mundos. Em um único instante eles invadiram e corromperam o sonho perfeito, transformando aqueles de corações puros que ecoavam com serenidade… em criaturas distorcidas e medonhas, em agentes do caos.

Com disparidade, sua divindade perdida, e com novas asas, estas tocadas pelo abismo, os escurecidos levantaram voo e viajaram até outros mundos ocultos, em busca da fonte.

Suas mentes foram ocupadas com uma voz singular, uma canção de loucura, uma missão mais crucial do que suas próprias vidas.

A luz se torna uma só. Para preencher o vazio do sol eterno. Um bilhão de céus em chamas. Incontáveis almas para sempre negadas.

Eles invadiram e arrasaram tudo que tocavam, com os devoradores aos seus calcanhares, famintos, prontos para comerem. Buscando pela fonte sem nunca cansarem. Desesperados pelo pedaço final da eternidade.

Foi um pequeno grupo de sonhadores que mantiveram-se escondidos da corrupção, que buscaram reconstruir seu lar, redimir seus irmãos e irmãs perdidos, e fazerem o que fosse possível para proteger a canção contra tudo mais.

Eles formaram a Sociedade, e com ela infiltraram agentes nos mundos ainda puros, que não haviam sido consumidos pela corrupção.

Eles caçaram seus antigos irmãos, levaram-nos à redenção, e para sempre purificaram o coração daqueles que não o eram.

Eles foram atrás dos mestre das artes ocultas, e tentaram convencê-los de selar a fonte para sempre. Que nada seria mais importante, caso contrário todas as coisas deixariam de ser.

Quando tudo estava pronto, eles também se selaram de todo o resto, para manterem seu último e verdadeiro poder preservado.

E assim, tendo feito tudo ao seu alcance, eles focaram-se em reconstruir seu santuário, e assim retornarem ao seu sonho compartilhado.

Ó, o mais exaltado, desperte-se, abra suas asas, e carregue com louvor sua auréola dourada.

O texto original em inglês é de autoria de Brian Kramer, da Subsoap.
Interessados na mitologia podem se inscrever no boletim: Subsoap Newsletter.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s